Paraná quer expandir suas relações comerciais com países do Oriente Médio

outubro, 2017, releases empresas, fotos atualizadas , Ricardo Almeida/ANPr
Governador Beto Richa durante encontro em Brasília com embaixadores de países do Oriente Médio no Brasil. Brasília, 17/10/2017Ricardo Almeida/ANPr

O governo do estado do Paraná se reuniu com embaixadores do Irã, Israel, Líbano, Turquia, Catar e representantes do corpo diplomático do Kuwait e da Arábia Saudita no Brasil com o objetivo de expandir as relações comerciais com o Oriente Médio. O encontrou aconteceu nesta terça-feira (17/10), em Brasília.

Segundo informações da Agência de Notícias do Paraná, o governador Beto Richa apresentou potenciais do Paraná e reforçou a importância de abrir novos canais de diálogo com um dos mercados mais importantes para a economia paranaense. Richa também pediu aos diplomatas que considerem o Paraná como opção para novos investimentos no Brasil.

O embaixador do Irã, Seyed Ali Saghaeyan, afirmou que seu país tem grande interesse no Estado. “O Paraná é uma das unidades da federação brasileira que se destaca e, por isso, queremos ter mais contato, principalmente com os setores de energia, segurança e agricultura”, disse.

O embaixador de Israel, Yossef Abraão, destacou que há interesses comuns na área de segurança pública e já há negociações em curso. “Os especialistas devem vir já nos próximos meses para conversar sobre novas oportunidades de negócios”, disse. Os israelenses também já demonstraram interesse em parcerias com o Paraná nos setores de saúde, agricultura e tecnologia.

Hoje, o Estado é responsável por 10% do comércio do Brasil com os países da região, sendo um dos principais fornecedores de carnes e de grãos. A Arábia Saudita é o quinto maior mercado importador de produtos paranaenses, atrás apenas da China, Argentina, Estados Unidos e Holanda.

Eixo ferroviário PR – MS

No encontro também foram discutidas possíveis parcerias nas áreas de infraestrutura e energia. Um dos focos é a ampliação do eixo ferroviário do Paraná com a construção de uma ferrovia ligando o Porto de Paranaguá a Dourados, no Mato Grosso do Sul, noticiou a agência. Na área de energia, a proposta é aproveitar a expertise dos países do Oriente Médio nos setores de gás e energia renovável, principalmente éolica e solar.

Fonte: Suinocultura Industrial

Deixe uma resposta