Cobb-Vantress celebra primeiro ano sob sistema de compartimentação

Companhia foi a primeira do Brasil a receber o certificado do MAPA e da OIE
,
.

A Cobb-Vantress, líder mundial no fornecimento de aves de produção para frangos de corte e em especialização técnica no setor avícola, comemorou, em novembro, um ano da conquista do Certificado de Compartimento Livre de Influenza Aviária e Doença de Newcastle. Neste período, a companhia fortaleceu as ações de biosseguridade contando com a ajuda, principalmente, dos colaboradores.

“Embora não tenham sido realizadas grandes mudanças nos processos internos, um dos principais ganhos para a empresa foi a nova visão interna da equipe, por termos um selo de Biosseguridade Premium, que é o Compartimento. Isso é muito gratificante”, avalia Leonardo Sestak, gerente de Qualidade e Sanidade da Cobb.

Na avaliação de Sestak, os clientes que visitaram as unidades durante este ano puderam constatar que o modelo é resultado do compromisso da Cobb com a biosseguridade, confirmando o “selo de garantia” conferido pelo Compartimento à produção da empresa.

“Também temos recebido algumas demandas para auxiliar clientes interessados em nossos conhecimentos para a construção de projetos próprios de compartimento”, afirma. Nesse sentido, a Cobb está atuando a quatro mãos com a Vibra, parceira da companhia no sul do Brasil, no desenho de um projeto de compartimento, que será entregue ao Serviço Veterinário Oficial neste mês de dezembro.

Cerimônia

Em 2016, no dia 21 de novembro, a Cobb tornava-se a primeira empresa no Brasil autorizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) a funcionar sob o sistema de compartimentação. A cerimônia na sede do ministério, em Brasília, contava também com a validação da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), por meio da presença da diretora Monique Eloit.

Passado o primeiro ano da implementação oficial do projeto, a Cobb vê um modelo consistente e consolidado em atuação, servindo de exemplo a todo o mercado. O objetivo do Compartimento é blindar a produção avícola contra Influenza Aviária e Doença de Newcastle, viabilizando o comércio internacional se houver registro destas doenças no Brasil.

Em 2017, todas as unidades da Cobb foram reauditadas pelo MAPA a fim de compatibilizar os processos internos com os parâmetros das Instruções Normativas 21 e 18, que norteiam o Compartimento. A empresa também foi avaliada por uma equipe interna criada especialmente para a gestão do Compartimento, onde o elevado nível de conformidade com o regulamento do projeto foi confirmado.

Fonte: Avicultura Industrial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *