Piscicultura rondoniense movimenta 2 milhões de dólares em 2017

Piscicultura rondoniense movimenta 2 milhões de dólares em 2017

Rondônia é líder nacional na produção de peixes em água doce, seguido do Paraná, com produção de 69 mil toneladas e Mato Grosso, com 47 mil toneladas. Foram mais de 87 mil toneladas em 2016, de acordo com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental de Rondônia (Sedam).

A projeção para 2017 é que a produção chegue a 150 mil toneladas e a meta do governo estadual é chegar a 250 mil toneladas até 2018, por meio de políticas de incentivo para licenciamento de novos empreendimentos da atividade de piscicultura.

Com esse cenário para lá de promissor, o peixe rondoniense está conquistando os mercados internacionais e de acordo com as estatísticas de Comercio Exterior do Agronegócio Brasileiro, exportou de janeiro a novembro deste ano, 1.607.805 quilos de pescado, movimentando US$ 2.320.606,00.

Piscicultura rondoniense movimenta 2 milhões de dólares em 2017

Incentivos 

O Governo do Estado está incentivando a assistência técnica de apoio aos piscicultores e os financiamentos junto as redes de bancos oficiais para fomentar o aumento dos tanques e consequentemente a produção. “Estamos fazendo as rodadas de negócios para atrair compradores do Brasil e exterior, apresentando a qualidade do nosso peixe. Também possuímos técnicos da Emater, Seagri, Suder e Idaron trabalhando na questão de sanidade e desburocratização ao acesso a licenciamento”, explica o secretário de Agricultura de Rondônia,
Entre as espécies mais cultivadas estão: tambaqui, pirarucu, jatuarana e também um híbrido que é o cruzamento do pintado com o cachara, chamado pintadinho da Amazônia. Os municípios de Ariquemes, Cujubim, Urupá, Mirante da Serra e Porto Velho são os maiores produtores do Estado.

Fonte: Rondônia Agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *