Alta de 5% no preço do milho pode elevar em 0,5% o custo de produção no MT

Projeção do Imea levou em consideração impacto da alta sobre os 70% de milho que compõem a saca de ração engorda.

Caso o preço do milho registre alta de 5% no Mato Grosso, o custo de produção no Estado deve subir 0,5%, segundo projeção realizada pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária.

A instituição realizou uma análise levando em consideração uma propriedade modal do sistema de recria-engorda com produtividade de 28,68 arrobas por hectare e uma área de 530 hectares.

+Preço baixo do milho pode estar com dias contados
+Rabobank alerta para aumento dos custos de produção

Partindo o custo de produção atual, de R$ 124,46 por arroba, o Imea avalia que a valorização hipotética de 5% no preço do milho poderia gerar um custo de R$ R$ 125,04 por arroba.

Embora a diferença seja pequena, com alta de 0,5%  no custo por arroba, a diferença chega a R$ 8,89 mil no exemplo em questão, com alta de R$ 16,78 no custo de produção por hectare.

O instituto considerou o impacto da alta sobre os 70% de milho que compõem a saca de ração engorda 18% de proteína bruta. O Imea destaca ainda que, desde a semana passada, o milho registrou alta de 2,19% no Estado.

“Considerando que esta economia foi gerada com a redução de R$ 1,90 em apenas um dos itens do custo de produção, demonstra-se a importância da atenção ao atual momento também no mercado dos insumos para a rentabilidade do produtor”, afirma a instituição.

Em relação ao preço do boi gordo, o Imea ressalta que a alta das cotações no Estado ainda segue em ritmo lento. Na última semana, a valorização foi de apenas 0,54%, com média de R$ 138,83 a arroba.

Fonte: Portal DBO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *