Audiência Pública vai debater crise da piscicultura no Açude Castanhão

Há centenas de famílias sem renda, sem trabalho, passando por dificuldades.

Produtores retiram pescado morto do Castanhão

A crise de desemprego entre trabalhadores e falta de produção de pescado no Açude Castanhão, o maior do Ceará, será debatida em audiência pública a ser realizada no próximo dia 12 de junho, a partir das 15 horas, na Assembleia Legislativa do Ceará.

A iniciativa da reunião é do deputado estadual, Nelinho. “Preciso discutir esse problema com seriedade porque se trata de trabalhadores e produtores que perderam trabalho e renda no maior açude do Estado”, frisou o parlamentar.

Nos últimos meses ocorreram mortandade de peixe (tilápia) criado em gaiolas no Castanhão que paralisou toda a produção, deixando um quadro de crise sem precedentes. “Há famílias sem nenhuma renda, desamparada, produtores com dívida nos bancos, mas até agora o governo do Estado sequer nos ajudou com cestas básicas para 150 famílias que estão em situação muito precária”, observou a secretária de Desenvolvimento Econômico, Turismo, Aquicultura e Pesca de Jaguaribara, Lívia Barreto.

Os gestores de Jaguaribara esperam que após a audiência pública ocorra algum apoio do governo do Estado para os trabalhadores do setor de piscicultura no Castanhão. “Esperamos a sensibilidade do governo”, disse Lívia Barreto.

Peixes morreram nas gaiolas no Açude Castanhão. Foto: divulgação

Fonte: Blogs Diário do Nordeste

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *