Bebeto pede melhorias à piscicultura e conclusão do Frigorífico do Peixe

Com o propósito de buscar novos incentivos ao setor de piscicultura na região, o vereador Bebeto (PR), encaminhou indicação na Câmara Municipal, solicitando parceria entre o Governo do Estado e Prefeitura de Dourados, visando a destinação de recursos para implantação de novos tanques de produção de peixes e outras melhorias ao setor.

A solicitação atende pedido dos produtores que necessitam de mais atenção do poder público na aquisição de maquinários, manutenção de vias de acesso, auxilio técnico nas licenças ambientais e técnicos especializados na produção de peixes. Na justificativa, o documento cita as novas regras de pesca (Cota Zero) implantada recentemente, onde estabelece limites aos pescadores amadores e desportistas. “Diante da Cota Zero vejo uma oportunidade de crescimento na piscicultura, valorizando ainda mais o setor no município, na medida em que deve ocorrer o aumento da comercialização e consequentemente a necessidade de uma maior produção”, justificou o vereador.

A indicação foi encaminhada a prefeita Délia Razuk (PR) e ao governador Reinaldo Azambuja (PSDB), com cópias aos deputados estaduais, Neno Razuk (PTB), Renato Câmara (MDB), Zé Teixeira (DEM), Marçal Filho (PSDB), Barbosinha (DEM) e ao secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Elias Verruck e a secretária municipal de Agricultura Familiar, Kellen Christiany.

Frigorifico do Peixe

Em outro documento encaminhado ao Governo do Estado e aos deputados estaduais que representam Dourados, o vereador Bebeto também solicita providências no sentido de retomar as obras de implantação do Frigorífico do Peixe, localizada no trevo das BR-163 com a MS-376, na saída para Campo Grande.

Bebeto lembra que a construção do Frigorifico teve início em Dourados no ano de 2009 e até o momento não foi concluída, onde inclusive, parte da infraestrutura feita já estaria comprometida pela ação do tempo, além de várias peças furtadas. “A retomada desta importante obra que, depois de concluída, irá atender aproximadamente 700 piscicultores da região sul do Estado, oferecendo aos produtores de peixe, melhores condições sanitárias para manipulação e comercialização de seus produtos”, enfatizou.

Fonte: m sem foco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *