Bolsonaro defende metas para reduzir a burocracia na pesca

      Nenhum comentário em Bolsonaro defende metas para reduzir a burocracia na pesca

O presidente Jair Bolsonaro defendeu a aplicação de metas para reduzir a burocracia no setor de pesca e agricultura no Brasil. Ele abriu o seu Twitter nesta terça-feira com uma mensagem a favor de medidas que deverão ser adotadas pela Secretaria Nacional de Pesca e Agricultura do governo federal, que está sob o comando de Jorge Seif Júnior, correligionário do presidente no PSL.

“Em conversa com o secretário nacional de Pesca e Agricultura nos foi informado que a burocracia no setor é o que mais tem travado o crescimento da produção nas cinco regiões do país. Queremos viabilizar desburocratizações o quanto antes para propiciar maiores ganhos para todos”, informou Bolsonaro.

O presidente também destacou a medida que foi colocada por Seif envolvendo várias especiais de peixes em locais de água, em Santa Catarina, estado em que o secretário atuou antes de ser nomeado para o governo federal.

Ele apresentou uma mensagem destacando que as metas em tilápia, naquela região, levam a um faturamento de R$ 5 bilhões em casos de piscicultura. De acordo com uma mensagem de Bolsonaro, esse setor cresceu 4,5% em 2018. A expectativa seria de aumento de 10%, em 2019, e 15% na espécie considerada como mais cultivada no Brasil.

Já Seif divulgou uma mensagem pelo Twitter no início da madrugada apontando para a realização de reuniões com a imposição de metas na Secretaria de Pesca e Agricultura com o objetivo de estabelecer a adoção de medidas a serem adotadas em breve.

Encontro com presidente do PSL

Apesar de tentar afastar a crise do Palácio do Planalto, com a demissão do agora ex-ministro da Secretaria-Geral, Gustavo Bebianno, Bolsonaro vai tentar encontrar uma solução para o PSL, em um encontro com o presidente do partido, deputado Luciano Bivar (PSL-PE), marcado para as 12h30, no Palácio do Planalto.

Conforme mostrou o Valor, o núcleo familiar de Bolsonaro avalia afastar Luciano Bivar da presidência do partido, depois da fritura de Bebianno. Isso poderia ocorrer em novembro, quando acaba o mandato de Bivar, ou antes, caso fatos mais graves surjam contra ele.

Bebianno foi demitido em meio a suspeitas de que o PSL, comandado por ele no período eleitoral, tenha criado um esquema de candidaturas de laranjas em 2018. O atual presidente do PSL também está sob suspeita de financiar candidaturas de laranjas.

Fonte: Portos e Navios

Deixe uma resposta