BRF utiliza plataforma digital para emitir alertas sanitários

brf-empresa-unidade (Foto: Lucas Tavares/Agência O Globo)
Plataforma digital permite interação da BRF com seus integrados (Foto: Lucas Tavares/Agência O Globo

A BRF está utilizando uma plataforma digital para emitir alertas sanitários para produtores de aves e suínos, em meio à adoção de medidas restritivas relacionadas à pandemia de coronavírus.  Lançada em agosto do ano passado, a plataforma Digital Agro permite que os integrados da companhia tenham informações como o peso dos animais, status do lote, fazer o acompanhamento de sanidade e previsão para o abate, assim como programar a quantidade de ração necessária para alimentação e estimar a remuneração ao final do ciclo.

“O aplicativo foi fundamental para fazer uma comunicação rápida com todos os produtores integrados. Através da plataforma, mandamos uma série de comunicados com recomendações de higiene e cuidados a serem adotados na produção visando manter a sanidade dos animais”, afirma Ana Serafim, gerente executiva de gestão agropecuária da BRF.

Com o abate de 7 milhões de aves e 40 mil suínos por dia, a empresa também visa, através da plataforma, manter um padrão na produção. “Como nós temos uma cadeia integrada com vários produtores, ganhamos muito no aspecto da comunicação ao utilizar o app para garantir um padrão na produção e no aspecto da rastreabilidade dos produtos”, diz Guilherme Brandt, diretor CIEX de agropecuária da BRF.

Controle de custos e padronização

A ferramenta ganha mais importância pelo momento de crise econômica, onde ajustes na produção de carnes e o gerenciamento de custos são ainda mais necessários. “É uma cadeia que precisa ter um controle muito rígido, desde o aspecto contábil e de estoque, até toda a parte zootécnica e sanitária, para garantir a excelência”, diz Serafim.

Outro aspecto importante do uso da tecnologia é ser notificado em caso do adoecimento de algum animal. Isso é possível através de sensores instalados nas granjas que verificam a temperatura do plantel. Com esse acompanhamento, o produtor pode acionar um técnico extensionista assim que visualizar algo fora do padrão, evitando gastos desnecessários com remédios ou perda do animal.

Antes de utilizar a ferramenta, o produtor passa por um treinamento e é orientado a incluir e analisar as informações do dashboard, monitorar as prioridades e garantir o cumprimento dos padrões da produção agropecuária.

Fonte: Revista Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *