Cães com excesso de peso têm vidas mais curtas

      Nenhum comentário em Cães com excesso de peso têm vidas mais curtas

Obesidade nos animais de estimação está a crescer. Estudo indica que os cães com excesso de peso têm uma vida mais curta. Os donos sobrealimentam os animais levando a doenças articulares, respiratórias, cancro e a uma pior qualidade de vida.

Cães com excesso de peso têm vidas mais curtas
Cães com excesso de peso têm vidas mais curtas. Foto: © Rosa Pinto

Uma nova investigação da Universidade de Liverpool e do Centro WALTHAM para Nutrição Animal da Mars Petcare revela que cães com excesso de peso têm maior probabilidade de ter vidas mais curtas do que têm pesos corporais controlados.

Os resultados do estudo, que foi realizado retrospetivamente ao longo de duas décadas e que foi agora publicado no Journal of Veterinary Internal Medicine, revelaram que a vida útil dos cães que estavam acima do peso tinham uma vida mais curta em cerca de dois anos e meio a em comparação com os cães com peso ideal.

O estudo examinou mais de 50.000 cães das 12 raças de cães mais populares. O efeito do excesso de peso foi observado em todas as raças, embora a magnitude do efeito tenha sido diferente, variando de cinco meses a menos para os pastores alemães machos até dois anos e seis meses a menos para os machos Yorkshire Terriers.

Má qualidade de vida dos cães

Estima-se que mais de um quarto das famílias, cerca de 26% no Reino Unido, e 47,6% nos EUA, possuem um cão. No entanto, apesar do carinho das pessoas para com os companheiros caninos, muitos donos de animais desconhecem as implicações graves do excesso de peso para a saúde de cães. A obesidade dos animais de estimação está em constante crescimento, com os números mais recentes estimando que um em cada três cães e gatos nos EUA tem peso excessivo.

healthy dog

Os investigadores não examinaram as razões que estão por trás dos quilos a mais nos cães, mas acredita-se que os hábitos alimentares desempenham um papel na obesidade dos animais de estimação. De acordo com um estudo recente da Better Cities For Pets, 54% dos donos de gatos e cachorros dão sempre ou frequentemente comida aos animais de estimação sempre que estes a pedem, e 22% dos donos de gatos e cachorros superalimentam o seu animal de estimação para o manter feliz.

Peso a mais leva a doenças

Alex German, coautor do estudo e professor de Medicina Animal na Universidade de Liverpool, referiu: “Os proprietários muitas vezes não sabem que seu cão está acima do peso, e muitos podem não perceber o impacto que pode ter sobre a saúde. O que eles podem não saber é que, se seu amado animal de estimação é muito pesado, é mais provável que ele sofra de outros problemas, como doenças articulares, problemas respiratórios e certos tipos de cancro, além de ter uma pior qualidade de vida. Estes problemas de saúde e bem-estar podem impacto significativo no tempo de vida do animal.”

Donos não sabem alimentar os animais

“Para muitos donos, dar comida, especialmente barras de petiscos que são saborosas, aos animais, é a maneira de demonstrarem que lhe têm afeição. Mas devem ter cuidado com o que dão de alimentação ao cão porque podem estar a prejudica-lo ou a torna-lo mais saudável”, acrescentou o especialista.

Para Alex German é “preocupante, pois estima-se que apenas um em cada cinco donos de animais sempre meça a quantidade de comida que dá ao animal de estimação.”

Gestão de peso do animal

Quando se trata da gestão de peso saudável, a prevenção é melhor que uma cura e, para prevenir a obesidade, é preciso identificá-la cedo. Existem algumas coisas simples que o dono do cão pode fazer para lhe garantir um peso saudável:

1) Falar com um veterinário sobre o peso ideal do seu cão – para se aconselhar sobre as quantidades de alimentação à medida do tempo de vida do animal.

2) Garantir que os animais se exercitam o suficiente – o que vai depender do tamanho e tipo de raça.

3) Ignorar os restos de comida dos donos – nem toda comida humana é segura para animais de estimação e alguma pode até ser fatal.

4) Pesar o cão – pequenos aumentos de peso podem ter um grande impacto na saúde do animal.

Fonte:TV Europa

Deixe uma resposta