Carne suína continua se valorizando no mercado interno

Em novembro, o movimento de alta nas cotações da proteína segue firme

De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), os preços das três carnes mais consumidas no Brasil (bovina, suína e de frango) têm apresentado seguidas recuperações no correr deste segundo semestre.

Em novembro, o movimento de alta nas cotações das proteínas segue firme, mas em diferentes intensidades. Com isso, considerando-se as três proteínas negociadas no atacado da Grande São Paulo, verifica-se que a carne suína tem perdido a competitividade frente à bovina, mas aumentado a vantagem em relação ao frango.

Vale ressaltar que o aumento nos preços da carne suína se deve à redução na oferta de animais para abate, em decorrência da saída de produtores da atividade, e ao melhor desempenho das exportações brasileiras da proteína.

Fonte: Suinocultura Industrial

Deixe uma resposta