Cooperativismo é desenvolvimento econômico

      Nenhum comentário em Cooperativismo é desenvolvimento econômico

Cooperativismo é desenvolvimento econômico

Por: Geraldo Magela da Silva
Cooperativas agropecuárias mineiras figuram entre as melhores e maiores empresas brasileiras, segundo anuário da Revista Exame 2015 que, há 42 anos, com base em dados oficiais dos balanços de 2014 das empresas, retrata o ambiente empresarial brasileiro.

As cooperativas foram avaliadas conforme critérios de excelência empresarial desenvolvidos pelo ranking que faz uma ponderação de resultados obtidos em crescimento das vendas, lucro, patrimônio, rentabilidade, capital circulante líquido, liquidez geral, endividamento, riqueza criada, número de empregados, riqueza criada por empregado, controle acionário e EBITDA, abreviatura da expressão inglesa que significa ‘lucro antes de descontar os juros, os impostos sobre o lucro, a depreciação e a amortização’.

A presença das cooperativas agropecuárias mineiras no anuário evidencia o fato de que o cooperativismo é um instrumento de desenvolvimento econômico imprescindível e capaz de gerar trabalho, renda e desenvolvimento local sustentável.

Assim, o cooperativismo agropecuário mineiro contribui diretamente para a sustentabilidade do agronegócio em nosso estado, possibilitando a milhares de famílias de agricultores se desenvolverem econômica e socialmente.

As cooperativas Capebe, de Boa Esperança; Cocatrel, de Três Pontas; Cooxupé, de Guaxupé; Cooparaíso, de São Sebastião do Paraíso, e Minasul, de Varginha, foram destaques na edição 2015 do anuário “Melhores e Maiores: as 1000 maiores empresas do Brasil”.

A Cooxupé (agronegócio) aparece em várias posições do ranking – 237ª posição em vendas por receita líquida; estando entre as 50 maiores por receita de exportação, na 35º posição; é a 46ª entre as 400 maiores em agronegócio; e ocupa a 33ª posição entre as 50 maiores de agronegócio e crescimento.

A cooperativa Cocatrel aparece na 184ª posição entre as 400 maiores em agronegócio, e é a 33ª entre as 50 maiores de agronegócio e crescimento. A Minasul vem em 198º no ranking das 400 maiores; a Cooparaíso ocupa a 259ª posição, e a Capebe vem na 280ª colocação.

As cooperativas agropecuárias demonstram que mesmo com a atual retração da nossa economia, o cooperativismo atua de forma sustentável.

O cooperativismo agropecuário mineiro contribui diretamente para a sustentabilidade do agronegócio em nosso estado, possibilitando a milhares de famílias de agricultores se desenvolverem econômica e socialmente



Deixe uma resposta