COPACOL: 10 anos de pioneirismo na piscicultura

Inaugurada em 27 de junho de 2008, a Unidade Industrial de Peixes da Copacol celebra nesta quarta-feira (27/06), 10 anos de crescimento, gerando oportunidades para mais de mil colaboradores e 220 produtores. Juntas, essas pessoas fizeram com que, no decorrer da última década, a Indústria de peixes da Copacol se tornasse a maior da América do Sul em volume de produção, com o abate diário de 140 mil cabeças de tilápias.

Evolução – No início, a integração contava com a participação de apenas 33 piscicultores, que apostaram e acreditaram no projeto da piscicultura da cooperativa, que hoje é modelo para o país. Juntos, os produtores integrados exploram atualmente uma área de mais de 530 hectares de lâmina d’água, áreas essas que na maioria não eram exploradas por serem locais de difícil acesso, como banhados, por exemplo, e hoje além de gerar mais renda, as estruturas embelezam as propriedades.

Produção de alevinos – Além da estrutura da Unidade Industrial de Peixes, integrada à cadeia produtiva está a UPA (Unidade de Produção de Alevinos), que torna a atividade autossuficiente na produção de alevinos, dando segurança a toda a integração. Na atual safra são mais de 39 milhões de alevinos produzidos. Também faz parte do processo, a equipe de técnica, com profissionais capacitados que atendem no dia o produtor a campo com orientações técnicas que o piscicultor necessita.

Exemplo – Um bom exemplo de que a piscicultura deu certo vem da família Wessler de Nova Aurora. Cleverson Wessler, herdou do pai, Celso Wessler (em memória), o gosto pela atividade. Ele que viu o pai enfrentar muitos desafios antes de se tornar integrado à Copacol, hoje vê atividade crescer e gerar bons resultados na propriedade.

Primeiro – “Tivemos muitas dificuldades quando trabalhávamos sozinhos, não tínhamos nenhuma garantia de comercialização, nem orientações técnicas, enfim trabalhávamos no escuro e assim que a cooperativa iniciou na atividade nos integramos e meu pai tive a honra de ser o primeiro produtor a entregar o peixe para abate na época”, conta emocionado Cleverson.

Outras atividades – Hoje ele, com a ajuda do irmão, Vitor e da mãe Zilda Sassi, cuida da propriedade, que além das mais de 140 mil cabeças de tilápias, produzem também frango de corte em parceria com a Copacol.

Aumento da produção de tilápias – O produtor faz questão de dizer que quer continuar investindo na piscicultura, pois assim que as oportunidades surgirem, ele pretende, com a mãe e o irmão, aumentar a produção de tilápias. Cleverson parabeniza a Copacol por ter apostado e creditado na piscicultura e pelos 10 anos de crescimento da Unidade Industrial de Peixes.

Diversificação – Para o presidente da Copacol, Valter Pitol, mais que comemorar 10 anos de atividades na piscicultura, é saber que muitas famílias tiveram a oportunidade de diversificar e agregar renda no campo e na indústria através da atividade.

Desafios – “Foram muitos os desafios, mas com o trabalho dos nossos cooperados e com a contribuição de todos, chegamos a 10 anos de crescimento, justamente neste ano que a nossa cooperativa comemora 55 anos, vamos continuar crescendo juntos, gerando riquezas para toda a região”, destaca Pitol. (Imprensa Copacol)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *