Epagri forma 28 jovens agricultores em empreendedorismo

Esta é a sétima edição do curso que foi aberto a diversas cadeias produtivas.

Epagri forma 28 jovens agricultores em empreendedorismo
Foto: Divulgação Por Redação EngeplusEm 04/11/2018 às 10:17

Depois de oito meses de estudos, com o aprofundamento nas áreas de liderança, gestão e empreendedorismo, 28 jovens agricultores das Regiões da ADR Tubarão concluíram sua capacitação nesta semana com a formatura no Centro de Treinamento – CETUBA – da Epagri em Tubarão. O evento contou também com a presença de autoridades, secretário executivo da ADR Tubarão, Samuel Silva, colaboradores da Epagri e familiares dos formandos.

O curso denominado de Formação em Qualificar Jovens do Meio Rural e Pesqueiro Catarinense com foco na Liderança, Gestão e Empreendedorismo  promovido pela Epagri – Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, com recursos do SC Rural, esta é a sétima turma de jovens, que neste ano ao invés de ter enfoque em uma área produtiva, como nos anos anteriores, desta vez, foi aberto a diversas cadeias produtivas como pecuária de corte e de leite, olericultura, piscicultura, fruticultura e produção orgânica, entre outros.

Os jovens passaram por mais de 200 horas de capacitação com diversos instrutores da Epagri e convidados externos. “Depois desse treinamento intensivo, entendemos que esses jovens estão preparados para colaborarem com seus pais mais intensivamente em todas as decisões, ou mesmo assumirem suas propriedades, realizando a sucessão familiar como alguns já estão fazendo”, conta o presidente da Epagri, Ademir Hessmann.

O gerente regional da Epagri de Tubarão, Gustavo Claudino afirma que estes jovens passam por um período no Centro de Treinamento com aulas teóricas e práticas, excursões, e períodos em casa. “Este é um projeto que transforma a vida do jovem agricultor e a sua valorização fortalece toda a cadeia produtiva”.

O curso teve como objetivo formar lideranças rurais, desenvolver o espírito empreendedor dos jovens agricultores e incentivar a discussão sobre sucessão familiar nas propriedades agrícolas da região. Temas como liderança, empreendedorismo, inclusão digital, práticas integradoras de lazer e autoconhecimento; novas oportunidades econômicas e ambientais, voltadas ao emprego, à renda e a produção agrícola e ainda a gestão de negócios, da propriedade e do ambiente, considerando as potencialidades regionais foram alguns dos pontos discutidos.

Jovens dos municípios de São Martinho, Rio Fortuna, Braço do Norte, Santa Rosa de Lima, Treze de Maio, Grão Pará, Armazém, Treze de Maio estavam entre os formandos.

Fonte: Engeplus

Deixe uma resposta