Governo estimula pecuaristas para melhor reaproveitar o milho na alimentação do gado

Um dos grandes desafios em alimentar o gado no período de seca, durante o verão amazônico – entre junho e setembro -, é o baixo desempenho das pastagens, pois a ausência de chuvas limita a oferta de capins, interfere na qualidade da dieta bovina e reduz o desempenho produtivo do rebanho.

Nesse sentido, o governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária (Seap), vem incentivando os produtores a adotar o sistema de silagem de milho, que consiste em um processo de fermentação microbiana da planta inteira, quando o grão ainda está úmido, em ambiente anaeróbico (ausência de oxigênio).

Processo de silagem propicia ao produtor de gado utilizar o milho para criar alimento para o rebanho (Foto: Arquivo Seap)

“O governo, por meio do Fundo Agropecuário Estadual [Funagro], gerido pela Seap, incentiva o produtor a adotar esse sistema, pois são ofertados os serviços de mecanização e preparo da área, plantio e colheita do milho e assistência técnica, com contrapartida financeira do produtor”, explicou o gestor da Seap, José Carlos Reis.

Reis diz ainda que a Seap assegura o operador, as máquinas, além dos equipamentos e combustíveis. Em contrapartida, o produtor paga um preço da hora de trabalho do equipamento, equivalente há 60% do valor de mercado, investimento que tem retorno para futura manutenção do maquinário.

O que é a silagem?

De acordo com o médico veterinário Edivan Maciel, a grande vantagem da silagem de milho para a alimentação de bovinos é que os grãos úmidos no interior do silo, ao passarem por esse processo de fermentação, fazem com que haja uma quebra do amido, de forma que seu valor nutritivo seja elevado, facilitando assim a melhor digestão para os animais e proporcionando maior produção de carne e leite para a mesa do consumidor.

Após o preparo da silagem, esse material pode ser armazenado para alimentar o gado no período de seca, onde a pastagem fica ruim (Foto: Arquivo Seap)

“Um dos vários benefícios que a silagem traz ao produtor é a produção de uma grande quantidade de forragem em uma pequena área, permitindo nessa época do inverno, entre os meses de dezembro e março, que seja produzida a silagem em grandes quantidades para ser utilizada no período de seca, quando há deficiência de alimento”, destacou Maciel.

Comumente, o conceito de ensilagem está relacionado à necessidade de infraestrutura e maquinários específicos, característicos de grandes propriedades. Contudo, pequenas propriedades familiares podem produzir silagens em escala reduzida, para alimentação de seus rebanhos.

Vantagens

A silagem de milho, na nutrição animal, é uma das melhores fontes de energia na alimentação dos bovinos de corte e leite, proporcionando assim maior conservação alimentar quando comparado ao grão seco, menos gastos, além da facilidade de armazenamento, por até dois anos, devido ao processo de fermentação anaeróbica.

Como adquirir a silagem em sua propriedade?

O produtor de gado, que desejar tem em sua propriedade o processo de silagem, basta ir até a Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária (Seap), localizada na Rua do Aviário n° 315, Bairro Aviário, para solicitar que técnicos do órgão possam fazer uma vistoria e averiguar a possibilidade de realização do processo na área solicitada.

Fonte:Agencia AC

Deixe uma resposta