Maragogipe gabarita concurso de carcaça em MS

      Nenhum comentário em Maragogipe gabarita concurso de carcaça em MS

Agropecuária venceu a prova de carcaças Angus de Bataguassu, MS, pela sexta vez

Gabaritar uma prova já é difícil, mas repetir essa marca por dois anos consecutivos é uma conquista que exige esforço e muito investimento. O feito foi atingido pela Agropecuária Maragogipe, de Itaquiraí, MS, ao vencer o concorrido Concurso de Carcaças Angus de Bataguassu, MS, e sagrar-se hexacampeã da maior prova do gênero do país. A propriedade de Wilson Brochmann e família é referência na produção de carcaças meio sangue Angus de alta qualidade, o que lhe rendeu primeiro e segundo lugares e com dobradinha tanto entre os lotes de machos quantos entre as fêmeas.

A prova, que teve seu resultado divulgado nesta segunda-feira, 29, pela Associação Brasileira de Angus, contou com 1.377 animais de 16 produtores em menos de dez horas de abate no dia 25 de outubro na planta do Marfrig, no sul do Mato Grosso do Sul. “Esse título é resultado de um trabalho que está constantemente se aprimorando. Saímos de Bataguassu este ano já pensando na estratégia que utilizaremos para melhorar ainda mais os animais que serão apresentados em 2019”, pontuou Brochmann, garantindo que a disputa vem se tornando mais acirrada a cada ano. E comemorou os excelentes escores dos machos, lembrando que houve ganho em relação aos abatidos em 2017. “Conseguimos ganhar em acabamento com o aprimoramento na nutrição no confinamento”, revela.

A vitória entre os machos foi conquistada pelos animais do lote 11, que tiveram média de 350,06 quilos, rendimento de carcaça de 58,78% e 100 pontos, seguidos de perto pelos do lote 10, que somaram 370,74 quilos, 59,65% e 95,5 pontos. O lote 8, da Fazenda Rio Bonito/Colpar Participações, de Paraíso das Águas, MS, ficou em terceiro com 328,86 quilos e 87,8 pontos.

Foto: Maychel Borges.

Nas fêmeas, a Maragogipe venceu como o lote 12 ao atingir 309,62 quilos, 57,81% e 100 pontos, e a segunda colocação foi para o lote 13, com 303,22 quilos, 56,24% e 100 pontos. Em terceiro lugar na disputa das fêmeas, chamou atenção o gado apresentado pelo criador Natalino Cavalli Júnior, da Fazenda Pureza, de Santa Rita do Pardo, MS, que obteve 281,68 quilos e pontuação de 97,5. “Trabalhamos com ciclo completo e nossa engorda de animais superprecoces é integralmente Angus. Em todos os abates que temos feito estamos obtendo bons resultados de acabamento e rendimento. O melhor prêmio do Angus é a eficiência produtiva”, frisou.

O coordenador do Programa Carne Angus na região, Maychel Borges, acompanhou o abate de perto, interagindo com os criadores, dirigentes e funcionários do frigorífico. Neste ano, pontuou ele, é importante destacar a grande adesão dos pecuaristas que foram ver de perto o abate. “É sempre um momento de troca de informações e para esclarecimento de dúvidas”, salientou. Além disso, ressaltou a uniformidade do gado entregue ao Marfrig. “A Maragogipe soprou para cima, mas tivemos um padrão excelente dos lotes, muitos em condições de pontear concursos”.

Entre os diferenciais que garantem há seis anos a supremacia da Maragogipe nas provas de Bataguassu está a qualidade dos ventres Nelore utilizados no cruzamento. Brochmann explica que, além da genética, o cuidado com a nutrição animal é o que assegura o padrão de acabamento visto na disputa. Os machos premiados este ano em Bataguassu, conta o criador, foram desmamados com 405 quilos graças a um plano bem construído e que conta com sistema de creep feeding.

Dia de campo

As estratégias da Maragogipe para obtenção dos surpreendentes escores que vêm sendo obtidos ao longo dos últimos anos foram recentemente apresentadas em Dia de Campo realizado na fazenda de Itaquiraí. Mais de 170 pessoas de oito Estados do Brasil (Pará, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul) participaram, no dia 18 de outubro, do 13º Circuito Rede Agro Open Farm. O Dia de Campo foi aberto com palestra do pecuarista Wilson Brochmann que relatou um pouco da chegada da família aos campos do Centro-Oeste e das desventuras ao levar novos modelos de produção à região. Organizado pela Associação Rede Agro com apoio da Prodap, o evento ainda teve apoio da DeltaGen. Após uma primeira etapa teórica, os visitantes foram convidados a circular pelas estações de trabalho. “Nosso foco foi o resultado que vem sendo obtido pela Maragogipe. Mostramos como esse trabalho é feito pela equipe da fazenda, com definição de metas e estratégia de campo”, pontuou Jairo Candian, gerente de marketing da Prodap, empresa que presta assessoria nutricional e de gestão à propriedade.

A agenda ainda contou com palestra do veterinário Fernando Boveda, responsável técnico pelo plantel da Maragogipe, de Rodrigo Dias, da Deltagen, e do consultor da Prodap Lucas Marques. O evento foi encerrado com churrasco preparado com esmero pelo mestre Roberto Barcellos a partir de animais criados no mesmo piquete dos vencedores do concurso da Maragogipe e cuja carne foi maturada no Marfrig. Perguntado sobre a qualidade dos cortes apresentados, o assador não poupou elogios e disparou: é a melhor carne que comi nos últimos anos.

Fonte: Portal DBO

Deixe uma resposta