Martelos – Uma análise técnica do processo.

      Nenhum comentário em Martelos – Uma análise técnica do processo.

Não tem como negar que um dos equipamentos que mais necessita de peça de reposição é o moinho, no ultimo texto mostrei como diminuir as manutenções fazendo o uso do Feed Cleaner antes do moinho de remoagem.

Hoje vamos olhar mais especificamente para os martelos, o que se tem de tecnologia hoje para aumentar a vida útil dos martelos e o que se deve fazer para estender vida útil dessas peças.

Dentro de uma fábrica de ração é impossível se trabalhar sem ao menos ter um moinho para triturar os ingredientes e deixar todas as partes em uma mesma granulometria. Esse processo melhora o processo de cozimento da matéria na extrusora e ajuda a formatar melhor a ração.

Mas pra que isso ocorra, o moinho tem que estar com as manutenções em dia, bem regulado e com as peças adequadas instaladas, aqui irei discutir sobre os moinhos qual a força que estão agindo sobre eles e o porquê em alguns casos um lado pode desgastar mais do que em outros lados.

As manutenções que tomam tempo dentro da fábrica sempre começam por falta de manutenção preventiva, excesso de trabalho ou por algum corpo estranho que possa ocasionar um dano significativo ao equipamento, quando se tem um bom programa de manutenção preventiva, é possível se programar e com isso prever um dano maior antes que a fábrica pare.

Resumidamente irei listar abaixo o que se pode fazer para prevenir uma parada indesejada no setor de moagem:

Manutenções regulares: Essa por mais que pareça obvio é a que mais causa problemas nos equipamentos, durante as visitas que realizo dentro das fábricas de ração, sempre questiono os responsáveis pela produção ou manutenção sobre a frequência em que são realizadas as manutenções e as respostas são realmente assustadoras, pois, quase sempre ouço que nem os filtros mangas são limpos com frequência.

Conheça sua matéria prima: Pode parecer que não, mas o que você tritura influi e muito no rendimento e manutenção do seu moinho, sempre que possível acompanha o clima durante a safra e safrinha de milho. Plantios que sofrem stress hídricos (falta de chuva) geram grãos mais duros que consequentemente vão acelerar o desgaste dos componentes dos moinhos. Outro ponto sobre a matéria prima é saber qual a abrasividade dela, no dia 08/03 postei uma foto no Instagram, que demonstra claramente esse problema, o martelo que esta na foto trabalho exatamente 3 horas moendo palha de arroz, essa é um ingrediente que tem uma abrasividade muito alta e com isso como aquele martelo não possui revestimento em todo o corpo, ele se desgastou rapidamente.

Negligencia dos Operadores: Outro problema que afeta bastante as fábricas de ração é a negligência dos operadores, no dia 11/03 postei outra foto no Instagram que mostra claramente o que isso significa. Nessa foto mostra claramente que o martelo foi usado somente de um dos lados impossibilitando de usar o outro lado dele. Um martelo de boa qualidade tem que durar pelo menos sete dias de cada lado, isso a cada 8 horas de produção seja feito a inversão do rotor do moinho de martelo. Para que sejam usados os quatro lados do martelo e com isso possa ter o melhor desempenho possível.

Resíduo na matéria prima: E por ultimo como já citado é ter um sistema para poder separar os resíduos, que sempre vem nas matérias primas, entre os mais comuns temos pedras, osso, madeira e metais. Como escrevi no texto sobre o Feed Cleaner esse é um equipamento, indicado para poder retirar esse tipo de impureza aumentando a vida útil de martelos e peneiras.

Sucção do moinho: Muitos moinhos que estão no mercado hoje não possuem sucção da câmara de moagem e isso influi diretamente na eficiência da moagem, quantidade de pó disperso no ambiente e aquecimento da câmara de moagem. Mesmo para os moinhos de grãos é necessário ter esse sistema de sucção para poder melhorar o sistema de moagem.

Preço dos Martelos: Nem sempre a peça de reposição mais cara é a melhor e nem sempre o mais barato é o pior que se tem no mercado. O ideal é sempre trabalhar com as peças de reposições originais do equipamento que a empresa adquiriu. E somente mudar se as peças de reposição não responderem aos padrões mínimos de horas trabalhadas e durabilidade.

Para que os martelos tenham maior durabilidade o ideal é sempre trabalhar com martelos revestimento de tungstênio, o revestimento de tungstênio aumenta a vida útil do martelo em pelo menos dois turnos de trabalho a mais do que os martelos convencionais.

Fora isso sempre que adquirir um conjunto de martelos mesmo que de fornecedores antigos, sempre tenha as seguintes informações:

  • O dia que iniciou a produção;
  • Quantidade de horas que trabalhou por dia;
  • A quantidade de produto que foi moído por turno;
  • E o fim da produção.

Com esses dados é possível fazer uma análise estatística do seu fornecedor e se realmente o produto tem a eficiência. Uma boa qualidade de moagem depende muito de um bom maquinário e de uma boa manutenção, tudo que foi descrito acima reflete diretamente na qualidade nutricional e no acabamento de uma boa ração seja ela farelada, peletizada ou extrusada.

Acredito que com essas informações seja possível fazer uma boa qualificação dos fornecedores que temos a disposição hoje.

Rafael Resende

Eng. Alimentos,

 

 

Deixe uma resposta