Para incentivar a avicultura no Acre, governo cede abatedouro à cooperativa

Para incentivar a produção avícola na região de Bujari, no Acre, e gerar renda para os produtores, o governo estadual, por meio da Secretaria Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof), realizou nesta segunda-feira (03/06), a cessão de um abatedouro de aves localizado no Polo Agroflorestal Dom Moacir. O empreendimento foi cedido pelo período de cinco anos à Cooperativa de Produtores de Aves do Bujari.

Inicialmente, segundo a agência estadual de notícias, o abatedouro vai operar com a produção de 1.500 aves mês. Nesta primeira fase, dez famílias serão beneficiadas, e devem gerar uma renda familiar de R$ 1,6 mil por mês. Além do espaço físico, o Estado também vai viabilizar a aquisição de equipamentos, por meio da Secretaria de Agricultura e Pecuária (Seap).

“Com a criação da cooperativa e a cessão do abatedouro, a gente vai ter condições de agregar valor à nossa produção. Não vamos mais precisar vender para o atravessador, pois a cooperativa vai unir a categoria e alcançar mercados, resultando na melhoria das nossas rendas. É um sonho que a gente almejava há tempos e que finalmente se concretiza”, destacou o avicultor Sérgio Kurz, 70 anos.

“Estamos potencializando o crescimento produtivo desta comunidade, por meio da autonomia econômica dos produtores de aves”, observa o secretário de Produção, João Neto Thaumaturgo.

Sobre a iniciativa, o deputado estadual Lourival Marques ressalta: “Aqui nós constatamos o resultado do governo parceiro e do povo empreendedor. Temos uma cooperativa, que está entusiasmada, com vontade de trabalhar e precisa de uma oportunidade. A partir de agora, eles vão poder beneficiar o frango e vender nos mercados locais”, disse.

Entre 2013 e 2014, o Estado investiu na construção de 1,3 mil criadouros de aves e distribuiu 130 mil pintos aos produtores de Tarauacá, Feijó, Manoel Urbano, Sena Madureira e Bujari.

Fonte: Avicultura Industrial

1 thought on “Para incentivar a avicultura no Acre, governo cede abatedouro à cooperativa

Deixe uma resposta