Phibro Saúde Animal celebra 5 anos do projeto Pecuária do Conhecimento com excelentes resultados

Fomentar a educação, levar tecnologias ao campo e disseminar conhecimento aplicado para aumento da eficiência produtiva na cadeia da pecuária são objetivos principais do projeto “Pecuária do Conhecimento”, que está completando cinco anos de existência. Idealizado pela equipe de pecuária da Phibro Saúde Animal, à época comandada pelo atual diretor global de bovinos Danilo Grandini e o gerente de desenvolvimento e soluções Cesar Borges, o projeto nasceu em parceria com a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), unidade de Colina, interior de São Paulo.

O “Pecuária do Conhecimento” envolve um dinâmico projeto que mescla aulas teóricas e práticas, para capacitação de proprietários de fazendas, funcionários, técnicos das empresas de nutrição e consultores de campo, sempre buscando a promoção das boas práticas para a obtenção de melhores índices de eficiência produtiva e econômica dos projetos pecuários.

O conceito básico é a produção do Boi 7-7-7. O projeto foi criado para que o mercado entendesse a importância da adoção de tecnologias, que vai além do uso de insumos básicos. Nos dois dias de curso, os participantes recebem informações sobre a relevância do planejamento estratégico na correta utilização de programas nutricionais, associados ao correto manejo sanitário e utilização de genética apropriada, que podem agregar muito ao sistema produtivo. A maior parte do tempo, o foco das discussões é pautado na suplementação nas águas e na seca, sal proteinado, sal proteico energético, terminação intensiva a pasto, manejo de pasto e sistema de produção em confinamento, entre outros.

“A iniciativa da Phibro e da APTA transformaram este curso em um projeto de sucesso, muito elogiado e reconhecido pela cadeia da pecuária por sua real contribuição ao avanço da eficiência produtiva a partir do uso de tecnologias. O ‘Pecuária do Conhecimento’ representa uma das várias iniciativas da Phibro de apoio a cadeia produtiva para vencer o desafio da oferta de alimentos de maneira sustentável, segura, acessível e de qualidade”, apoia Mauricio Graziani, diretor geral da Phibro Saúde Animal no Brasil.

Em cinco anos, o “Pecuária do Conhecimento” promoveu 80 cursos, reunindo mais de 1.600 participantes, incluindo as equipes de 40 indústrias de nutrição animal, 6 consultorias, 6 associações de produtores e 6 grupos de pecuaristas líderes dos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia e São Paulo.

Para Danilo Grandini, o sucesso do projeto está na união dos profissionais que detêm conhecimento com quem tem interesse em usar as tecnologias disponíveis. “O maior mérito da Phibro foi contar com quem tinha conhecimento para compartilhar e quem está pronto para mudar para melhor o cenário da pecuária. Quando idealizamos o projeto não sabíamos onde chegaríamos. Ele foi ganhando relevância ao longo dos anos. A constatação óbvia é que a pecuária está pronta para usar as novas tecnologias e ferramentas”, ressalta Grandini.

Outro ponto forte do “Pecuária do Conhecimento” é a atualização constante. “No primeiro momento, é oferecido um pacote tecnológico. Em seguida, o mercado passa a demandar novidade. Nesse momento, cabe a nós atender a essa demanda de quem já deu o primeiro passo. No futuro, não falaremos mais do Boi 7-7-7, mas sim do Boi 7-7-10, um animal com ainda mais peso e carcaça de qualidade”, brinca Danilo Grandini.

Gustavo Siqueira, pesquisador da APTA, diz ser muito gratificante participar do projeto desde o início e assistir o evento grandioso que ele se tornou. “Teremos novidades em 2017. Sempre é possível melhorar. A aceitação pelo mercado foi excelente. Essa aproximação da indústria e da pesquisa com quem deseja incorporar tecnologia é fundamental. Além disso, a pesquisa precisa sair do papel e chegar aos produtores. Se chegarmos à comemoração dos 10 anos com a mesma avaliação de hoje, será excelente”, assinala Gustavo Siqueira.

Cesar Borges, gerente de desenvolvimento e soluções da Phibro, destaca o ganho dos participantes. “Recebemos consultas de empresas e projetos pecuários que já participaram do ‘Pecuária do Conhecimento’ e querem levar suas equipes novamente. Eles reconhecem os ganhos proporcionados pelo projeto. Esse retorno não tem preço e nos motiva a aprimorar cada vez mais”, afirma Borges.

Fonte: SEGS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *