Piscicultura avança no Estado, mas setor precisa de indústrias

Meta é elevar MS a 1º lugar na produção de peixe de cativeiro

Mato Grosso do Sul é o 9º produtor nacional de peixes, segundo levantamento da Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR) e totaliza 1.200 produtores atuando na atividade em 3.200 hectares de lâminas de água, com produção média de 24,1 mil toneladas ao ano. Apesar de o Estado ser avaliado com alto potencial para a atividade, em razão do clima, da extensão territorial e da diversidade de espécies nativas, o maior gargalo enfrentado pelos produtores locais ainda é a falta de mercado agroindustrial que absorva a produção.

Atualmente, a maior expectativa se concentra na construção de um frigorífico localizado no município de Selvíria, região leste do Estado, com previsão de conclusão em 2019 e que planeja construir 500 hectares de lâminas e capacidade de processamento de 10 mil toneladas de peixe ao ano. Em maio de 2017, a empresa recebeu aprovação da outorga do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), para explorar o potencial hídrico da região por 30 anos com foco na produção de
tilápias.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, os investimentos feitos pelo frigorífico de Selvíria (Tilabras) e de Aparecida do Taboado (GeneSeas) devem impulsionar a produção estadual, elevando a posição produtiva do Estado. “Em menos de dois anos de atividade, a agroindústria de Aparecida do Taboado já produz três mil toneladas diárias de tilápia, que são exportadas para os Estados Unidos, e a tendência é de que o mercado cresça ainda mais com o pleno funcionamento da Tilabras”, detalha.

Fonte: Correio do Estado

Deixe uma resposta