Produção de milho no estado do Amazonas é tema de curso promovido pela Embrapa

A Embrapa Amazônia Ocidental está promovendo o curso “Produção de milho no estado do Amazonas”, no dia 08 de fevereiro, na sede da empresa em Manaus (AM). Voltado para produtores rurais e profissionais da Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater), o curso vai abordar diferentes aspectos sobre o cultivo da cultura na região, com o objetivo de disseminar informações técnicas sobre a produção de milho. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas nos telefones (92) 3303-7832 / 3303-7901 ou presencialmente no Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC) da Embrapa Amazônia Ocidental – Km 29, rodovia AM-010 (estrada Manaus-Itacoatiara).

Ministrado pelo pesquisador Inocencio Junior de Oliveira, o curso vai abordar desde o preparo da terra até o processamento pós-colheita. De acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o estado do Amazonas apresenta uma produtividade média de milho de 2,5 mil kg/ha. Esse valor está muito abaixo da média nacional, que é de 5,4 mil kg/ha. A baixa produtividade acarreta grandes perdas financeiras devido ao aumento da demanda interna e ao elevado custo de importação desse cereal de outros estados brasileiros. Várias causas contribuem para a obtenção dos baixos rendimentos, com destaque para o uso de cultivares com baixo potencial produtivo para a região e o manejo incorreto do solo.

Segundo o pesquisador, o milho é utilizado em larga escala tanto na alimentação humana como na produção de ração para alimentação animal. Devido à baixa produção do estado, praticamente todo o milho tem de ser importado de outras unidades da federação, aumentado consideravelmente o seu custo. Durante o curso serão abordados temas como a importância do milho, preparação do solo e plantio, calagem e adubação, cultivares de milho recomendadas, tratos culturais e manejo de espécies daninhas, doenças e medidas de controle, pragas e medidas de controle, colheita e beneficiamento. Para mais informações acesse www.embrapa.br/amazonia-ocidental/cursos. 

Fonte: Grupo Cultivar

Deixe uma resposta