Produção industrial do ES volta a crescer e é 5ª melhor do país em outubro

De janeiro a outubro, o crescimento foi de 2,5%. Com avanço de 14,2%, setor alimentício foi um dos responsáveis pelo resultado positivo.

Presidente da Findes, Léo de Castro (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

Presidente da Findes, Léo de Castro (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)

Entre janeiro e outubro deste ano, a indústria capixaba cresceu 2,5%. De acordo com a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), o resultado está associado, principalmente, ao crescimento do setor de alimentos, que avançou em 14,2%.

De setembro para outubro deste ano, o avanço da indústria capixaba foi de 0,5%, o que representou o quinto melhor resultado do país. No acumulado de 12 meses, o crescimento foi de 1,8%, a melhor taxa desde dezembro de 2015.

De acordo com a Findes, o avanço apresentado do início do ano até outubro está associado ao comportamento positivo de três setores:

  • Produtos alimentícios (+14,2%), puxados pelos itens de carnes, açúcar cristal e massas alimentícias secas
  • Indústrias extrativas (+ 3,3%)
  • Celulose, papel e produtos de papel (+ 1,5%)

Já os setores de metalurgia e minerais não-metálicos tiveram queda de 0,7% e 5,6%, respectivamente.

De acordo com o presidente da Findes, Léo de Castro, o crescimento do setor de alimentos se deve à combinação de alguns fatores da economia, como a deflação de 0,03 apresentada pelo Estado em outubro.

“A indústria de alimentos cresce com a retomada do poder de compra. Com a inflação em queda, a recessão dos juros e a liberação de crédito, o poder de compra aumenta. E o setor alimentício é o primeiro a reagir”, explicou.

O presidente da Federação ainda acrescentou que os resultados positivos apresentados pelo Estado são animadores. “É um crescimento importante. O Espírito Santo está se comportando melhor que a média da indústria nacional. Nosso olhar é muito otimista para frente. Acreditamos na possibilidade de um 2018 melhor que 2017”, disse.

Ações

Com o objetivo de dar sequência ao crescimento industrial do Espírito Santo, a Findes está colocando em prática duas ações que podem ajudar a indústria a superar dois desafios encontrados atualmente.

A primeira delas é o ES Mais Produtivo, que, através do Senai, leva modelos de gestão para as indústrias. A meta é que ainda neste ano 100 empresas sejam beneficiadas, e que o número aumente para 500 dentro dos próximos dois anos.

Outro desafio, segundo o presidente da Federação, será sanado através da disponibilização de metodologias e apoio para que as indústrias se tornem mais inovadores e, assim, competitivas.

Além disso, a Findes também quer reduzir o processo burocrático ligado à indústria, como licenciamento ambiental, por exemplo. Dezesseis municípios já assinaram o Termo de Adesão ao programa, e outros três devem assinar nos próximos dias.

Fonte: G1 Globo

 

Deixe uma resposta