Ração para gato: tudo o que você precisa saber

Se você é tutor, provavelmente já se perguntou o que vai na ração do seu gato. No mercado existem vários tipos, marcas e preço. No entanto, cada animal possui necessidades diferentes, dependendo de fatores como idade, atividade, problemas de saúde, etc.

Procure se informar com o veterinário qual o tipo de ração ideal para o seu gato.

Por isso é tão importante analisar a quantidade e qualidade da proteína que as rações industrializadas oferecem.

Proteína na ração para gatos é o componente mais importante da dieta dos felinos e é também o mais caro para os fabricantes, por isso ele procura formas alternativas mais baratas, que não possuem a mesma qualidade.

Todos os rótulos das embalagens de alimentos para animais seguem normas do Ministério da Agricultura. Ele deve conter os níveis de garantia dos produtos, a composição e o modo de usar. Mas você deve ficar atento a cada um para saber o que está oferecendo ao seu animal e se esse alimento garante as necessidades básicas de nutrição que ele necessita.

Os ingredientes listados no rótulo da ração para gatos são expressos em porcentagem. Você deve ficar atento não só a essas quantidades, mas também a qualidade desse ingrediente.

Dicas Para Comprar Uma Boa Ração Para Gatos:

  • Leia a lista da composição dos ingredientes de um produto;
  • Os primeiros ingredientes devem ser proteína de origem animal (carne, frango ou peixe);
  • A ração não pode ter um percentual de carboidratos muito elevado;
  • A ração deve ser rica em proteínas e lipídeos de origem animal;
  • Opte por alimentos semi-úmidos e úmidos;
  • Evite rações com conservantes e/ou corantes artificiais;
  • Preste atenção se ele é completo ou complementar (geralmente está indicado na embalagem da comida);
  • Compre rações para idade certa de seu animal (filhote, adulto ou idoso);
  • Consulte um veterinário para rações específicas (obesidade, tratamento dentário, etc.)

Tipos de ração:

  • Ração Normal

Estas rações são balanceadas, entretanto a qualidade da proteína utilizada é inferior. Contêm farinha de carne e ossos, glúten de milho, gordura animal, etc. Os animais vivem bem com estas rações, entretanto têm que ingerir um volume grande para adquirir os nutrientes na quantidade necessária. E não são “ideais” quanto à digestibilidade porque se alcança o percentual de proteína com ingredientes de menor digestibilidade como a soja ou o glúten. Sendo assim a quantidade de fezes também será maior, pois o organismo do animal não consegue absorver muitos nutrientes. Estas rações geralmente possuem uma grande quantidade de palatabilizantes. Corantes e conservantes também são muito utilizados pelos produtores.

  • Ração Premium

São produtos de alta qualidade, em nutrição veterinária, por isso mais caros. Têm sua formulação baseada em carne de frango, ovelha, peru. Porém, realmente contém carne, ou resíduos de abatedouro, como digestas de frango por exemplo. Tais ingredientes, de origem animal, têm maior digestibilidade, ou seja, o trato digestivo do animal tem menos “trabalho” para metabolizar. Esta é outra característica das rações premium: como a digestibilidade é maior, o consumo diário é menor. Os produtos classificados como Premium contêm conservantes, corantes e palatabilizantes. Existe ainda a Linha Premium Especial, que não possui corantes, como a Golden da Premier Pet e a Performance e Cat Premium da Royal Canin.

  • Ração Super Premium

São rações balanceadas com composição ideal para as fases de cada animal. Também são produzidas de acordo com a raça. Elas são produzidas com 100% de proteína animal, que tem maior digestibilidade. Quanto melhor a digestibilidade, mais fácil a assimilação. Outra vantagem das super premium é que elas utilizam conservantes naturais, não contêm corantes e palatabiliôzantes.

Principais ingredientes:

  • Farelo de peixe: Não é um nutriente, é um ingrediente. Pode ser substituído por uma série de outros produtos, como farinha de carne e ossos ou de vísceras – Valor/Quantidade: Não existe quantidade mínima recomendada
  • Extrato etéreo: É a quantidade total de gordura da ração. O nome vem do fato de essas gorduras serem medidas por meio da extração com éter. – Valor/Quantidade: 8% (mín)
  • Energia: É a caloria presente na ração. A quantidade ideal varia de animal para animal, conforme a fase da vida e nível de atividade física. – Valor/Quantidade: Variável
  • Umidade: É a quantidade de água presente no alimento.- Valor/Quantidade: 12% (máx)
  • Matéria mineral: Refere-se ao total de minerais da ração. Pode também ser denominada “cinzas”. – Valor/Quantidade: 10% (máx)
  • Taurina: É um aminoácido essencial. A falta de taurina pode causar problemas cardíacos, oftálmicos e reprodutivos. –  Valor/Quantidade: 1.000 mg/kg (mín)
  • Fósforo: Um dos minerais da ração, é constituinte dos ossos, juntamente com o cálcio. É essencial manter a proporção dos dois no alimento. – Valor/Quantidade: 0,5% (mín)
  • Fibra: Refere-se à porção da ração que não é digerida, por exemplo, a celulose. É importante na manutenção do trânsito e flora intestinais saudáveis. – Valor/Quantidade: 4.5% (máx)
  • Proteína: Trata-se de cadeias de aminoácidos, necessárias para a formação de todas as células do corpo, além de enzimas, anticorpos e alguns hormônios. – Valor/Quantidade: 28% (mín)

Qual a melhor ração para gatos?

Antes de falar sobre os nutrientes necessários na alimentação de seu gato, é importante saber como ler a lista de ingredientes na ração. Leia sempre de forma atenta a embalagem dos produtos que você compra. O excesso de carboidratos pode prejudicar a saúde e os dentes de seu gato.

Quais nutrientes deve ter a ração do gato?

Arginina é um aminoácido importantíssimo para a saúde do seu gato, já que tem um papel fundamental na divisão celular, na cicatrização de feridas, na remoção de amônia e no sistema imunológico, responsável pela proteção do corpo do seu gato. Como dito anteriormente, a taurina, diferentemente dos humanos, é um aminoácido essencial para a saúde dos gatos. Seus principais benefícios estão associados a saúde dos olhos e do coração do seu gato.

Qual a principal comida para gatos: Carne ou vegetais?

Gatos são carnívoros por natureza, o que significa que eles não conseguem manter um vida saudável sem carne. Grande parte dos nutrientes que o gato precisa para sobreviver são encontrados na carne. Além disso, sua fisiologia é feita para caçar e extrair todos os nutrientes, incluindo líquidos, majoritariamente da carne

Veja a diferença na hora de avaliar a proteína na ração para gatos

Quando vem especificado no rótulo “Carne”: é a carne limpa de animais abatidos (frango, gado, cordeiro, peru, etc.). A carne pode incluir músculo esqueleto estriado, língua, diafragma, coração, esôfago, gorduras sobrepostas, pele, nervo, nervos e vasos sanguíneos normalmente encontrados com essa carne.

Quando está descrito “subprodutos de carne ou frango”: são as partes limpas de animais abatidos, não incluindo carne. Estes incluem pulmões, baço, rins, cérebro, fígado, sangue, osso, algum tecido adiposo e estômago e intestinos liberados de seus conteúdos.

O que evitar?

Preste atenção se no rótulo vem descritos produtos conservantes. Quanto melhor for a qualidade do ingrediente utilizado na ração, menor será  a necessidade de conservantes. Mas qualquer conservante químico não deve ser confiável, alguns são proibidos até para consumo humano. Os corantes, por exemplo, servem apenas para tornar os produtos mais atraentes para os seres humanos ou por uma tentativa de fazer com que uma comida pareça que contém mais carne, adicionando corante vermelho.

Fonte:My Txai Pet

Deixe uma resposta