Rentabilidade ou produtividade?

      Nenhum comentário em Rentabilidade ou produtividade?

Cíntia Bortotto

Seu negócio é rentável ou produtivo? Rentabilidade é um conceito financeiro que mostra o faturamento, o quanto você vende. Desconta-se do faturamento tudo o que você gasta para produzir ou produto ou serviço, e o que sobrar é a rentabilidade. É assim que medimos o quanto a ação do acionista rentabilizou, ou seja, medimos pelo montante que sobra no final de toda a cadeia produtiva. Se você vende uma coisa por um preço alto e custa pouco produzir, então você rentabilizou mais. Se você vende por um preço baixo e custa muito produzir, sua rentabilidade é pequena. Alguns negócios são muito rentáveis, enquanto outros são pouco rentáveis.

O conceito de produtividade tem a ver com eficiência. Para ser eficiente é preciso produzir mais, gastando menos. Pensando no chão de fábrica, por exemplo, eu consigo produzir mais com menos pessoas com um processo mais eficiente, mais automatizado. Quando temos um serviço, vale o mesmo conceito: o quanto eu consigo entregar bem meu trabalho fazendo menos horas extras, custando menos para a companhia ou fazendo com que pessoas em início de carreira consigam entregar com a mesma qualidade de pessoas experientes.

Para isso, investir no processo de formação das pessoas é muito importante. Quanto mais produtivo eu sou, a tendência é que eu tenha mais rentabilidade. Os dois componentes para a rentabilidade são: vender bastante, com uma margem alta, e ser produtivo, custar menos. Quanto mais você aumenta a receita e menos custa para produzir, mais rentável você é. E esta é a relação entre os dois conceitos.

Com a humanização da produtividade, a pessoa que produz num ambiente mais humano aumenta a rentabilidade? O que as pesquisas mostram é que, quanto melhor e mais humanizado o ambiente de trabalho, maior a produtividade. As empresas que são mais bem pontuadas no GPTW (Great Place To Work), por exemplo, pesquisa amplamente aplicada no mundo todo, mostra que as pessoas produzem mais quando estão felizes e, além disso, você cria um ambiente onde as pessoas podem opinar.

Quem executa, está na ponta da cadeia, tem mais respostas e visibilidade do que afeta a produtividade, do que quem está lá em cima está decidindo. Quem está em cima está distante do que acontece no dia a dia. Ouvir a ponta é importante. Em ambientes humanizados, esta escuta é muito aberta. A escuta também é aberta para aquilo que atrapalha a produtividade. Em um ambiente adequado, você geralmente copia profissionais bons, que têm uma identificação com a cultura da companhia, é um ciclo todo virtuoso. Quanto mais faço que o ambiente seja afável, mais eu produzo e mais rentabilidade eu tenho.

Hoje em dia buscamos incansavelmente aumentar produtividade e rentabilidade. Os administradores em geral são educados e temos uma série de ações para fazer isso: investir em sistemas, automatização, desenvolvimento de pessoas, formação de gente entrante, que ainda não tem tanta experiência para se ter um profissional competente e eficiente, sem ter de pagar um salário muito alto e somos treinados de várias maneiras a pensar nessas coisas quando estamos à frente ou gerindo um negócio. Esses conceitos precisam estar presentes de maneira muito forte e refletem a lei da oferta e procura. Se você é gestor ou funcionário, entender estes conceitos é fundamental. Siga confiante e boa sorte!

Fonte: dgabc

Deixe uma resposta