Secretário nacional de Pesca e Aquicultura visita cluster da piscultura no leste de MS

Por Anderson Viegas, G1 MS

O secretário nacional de Pesca e Aquicultura, Jorge Seif Júnior, e o presidente executivo da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR), Francisco Medeiros, visitaram unidade de produção de peixes com tanques-rede — Foto: Peixe BR/DivulgaçãoO secretário nacional de Pesca e Aquicultura, Jorge Seif Júnior, e o presidente executivo da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR), Francisco Medeiros, visitaram unidade de produção de peixes com tanques-rede — Foto: Peixe BR/Divulgação

O secretário nacional de Pesca e Aquicultura, Jorge Seif Júnior, e o presidente executivo da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR), Francisco Medeiros, visitaram unidade de produção de peixes com tanques-rede — Foto: Peixe BR/Divulgação

O secretário nacional de Pesca e Aquicultura, Jorge Seif Júnior, e o presidente executivo da Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR), Francisco Medeiros, encerraram nesta quarta-feira (13) uma visita ao cluster da piscicultura no leste de Mato Grosso do Sul.

Medeiros explicou ao G1 que eles passaram pelas cidades de Três Lagoas, Selvíria, Paranaíba e Aparecida do Taboado, onde visitaram desde áreas de produção com tanques-redes nos reservatórios das hidrelétricas, até unidades de criação de alevinos e fábrica de ração.

Essa cadeia produtiva, conforme o presidente da Peixe BR está fazendo com que Mato Grosso do Sul se torne um dos principais produtores do país, principalmente de tilápias. Ela aponta que a visita foi importante não apenas para que o secretário conhecesse in loco o sistema de produção utilizando na região, mas também para aproximar ainda mais os empresários do setor do Poder Público, visando a apresentação de sugestões e demandas.

Medeiros disse que umas das demandas apresentas pelos produtores ao secretário é a de uma maior agilização no processo de autorização para instalar os tanques-redes nos reservatórios das hidrelétricas. “Como é uma área da União é necessário uma autorização do governo federal e atualmente esse um processo um tanto quanto moroso. Os empresários querem mais celeridade nesse procedimento”, apontou.

O secretário apontou ainda outras duas demandas apresentadas a ele. A primeira referente ao Registro Geral de Atividade Pesqueira (RGP). “Eles nos relataram que existe uma duplicidade de cadastros no MAPA [Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento]. Nós vamos rever isso”.

Outro assunto, conforme Jorge Seif e o da redução da carga tributária para a produção de ração para os peixes. “Nos apresentaram que a produção de ração para outros animais já possui isenção concedida pela União de ICMS [Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços]. A cadeia produtiva da aquicultura reivindica essa equiparação e nós vamos levar o assunto para discutir com a ministra Tereza Cristina [ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento]”.

Fonte: G1.Globo

Deixe uma resposta