Técnica israelense de piscicultura pode reduzir custo de produção em Mato Grosso

O estado se destaca por sua produção, sempre acima da média nacional.

O secretário de Aquicultura e Pesca do Governo Federal, Jorge Seif Junior, usou as redes sociais para afirmar que sua ida a Israel, na comitiva que acompanha o presidente Jair Bolsonaro (PSL), tem como finalidade conhecer as tecnologias usadas pelos produtores israelenses na criação de peixes e crustáceos em cativeiro, fazendo o reaproveitamento da água dos tanques.

Segundo o secretário, a tecnologia pode ser implementada no Brasil, com adaptações, que farão com que o piscicultor nacional aumente sua produtividade e reduza os seus gastos com água, tornando o processo de cria e engorda mais econômico.

Atualmente, Mato Grosso aparece como sendo um dos maiores produtores nacionais de peixe em cativeiro, tendo aumentado sua produtividade em 3,5% entre 2017 e 2018, abatendo 62 mil toneladas de pescado. Além disso, o município de Sorriso (64km de Lucas do Rio Verde) se destaca desde 2014 como o maior produtor do País.

No Brasil, a atividade movimenta, por ano, aproximadamente R$ 5 bilhões e comercializa 1,25 milhão de tonelada, segundo dados do MAPA – Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Fonte: Lucas do Rio Verde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *