Treinamentos de equipes geram lucro para empresas do agronegócio

Ter uma equipe de qualidade na linha de produção de uma indústria pode ser um fator decisivo para o sucesso de uma marca. Profissionais especializados e dedicados em suas atividades e no atendimento legal das legislações existentes vêm sendo considerado um dos motivos do crescimento das empresas atualmente. E isso não é diferente no setor do agronegócio.

De acordo com o coordenador de garantia de qualidade da Quimtia Brasil, Alesandro José Pereira, indústria especializada na produção de insumos para ração animal, os benefícios de se ter uma equipe bem treinada são muitos, a começar pela possibilidade de crescimento no faturamento da empresa.

“Cada um dos profissionais deve trabalhar em sintonia com o outro, para que cada uma das boas práticas que são essenciais dentro de uma fábrica sejam cumpridas. Só assim a empresa terá maior lucro, visto que haverá menos retrabalhos e ganho de produtividade da equipe, tornando a empresa mais competitiva no mercado e reconhecida por sua qualidade”, comenta.

Para o coordenador, existem várias ações que podem ajudar uma empresa a ter uma equipe de excelência. Para ele, uma delas, se não uma das mais importantes, é ter um projeto interno de treinamento rotineiro de boas práticas de fabricação.

Ainda segundo Alesandro, hoje, o Ministério Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) busca compartilhar com as empresas do setor do agronegócio, instruções que podem direcioná-las a trabalharem de forma cada vez mais correta, evitando desgastes desnecessários, como é o caso da Instrução Normativa 04 (IN-04), de 2007.

“Se cada um dos procedimentos padrões inseridos for aplicado na forma de um treinamento rotineiro às equipes de produção, certamente haverão diversas vantagens como diminuição dos erros operacionais, menor geração de produtos não conformes e diminuição na reclamação de clientes, visto que seu produto apresenta maior qualidade, e essa qualidade é proporcionada pela existência de colaboradores mais capacitados, motivados e consequentemente com maior produtividade”, encerra o especialista.

Fonte: Grupo Cultivar

Deixe uma resposta