PASSEIO VIRTUAL XI – SISTEMA DE ENSAQUE – PARTE II

E a segunda parte do nosso ultimo vídeo do passeio virtual e vamos falar sobre a ensacadeira automática.

Esse equipamento tem tido uma performance muito grande nas fábricas de ração e tem uma vida relativamente curta, e hoje já compete com grandes marcas do cenário nacional.

Um grande diferencial dessa ensacadeira é a possibilidade de se ter todas as informações de peso, quantidade de sacos pesados por hora ou por turno, qual foi o desvio padrão, e qual foi a variação média em cada lote de produto.

Como podemos ver nesse vídeo o sistema de embalagem é bem mais simples que a primeira parte do nosso vídeo onde tínhamos os silos multipartículas e posteriormente a linha de ensaque.

Os multipartículas, eu gostaria de colocar em todas as fábricas que produzem ração extrusada, mas somente extrusada, se formos observar as fábricas de ração peletizada e farelada elas não tem o porque armazenar antes de ensacar.

Com exceção das rações para cavalos, que como o próprio nome já disse possui multipartículas, então nesse caso as linhas de peletização fazem um sistema de multiparticulado para para compor uma ração final para equinos.

Mas voltando a ensacadeira, o que salta aos olhos dessa ensacadeira automáticas são as funcionalidades que elas possuem além de todas que citei anteriormente, podemos destacar ainda:

Livro de Receitas: É nessa função que o operador registra todos os parâmetros do produto, de forma que sempre que ele retornar ao produto os parâmetros já estarão registrados.

Auto Calibração: Com o livro de receita é devidamente cadastrado toda vez que for iniciar um produto diferente, a máquina irá puxar todos os parâmetros e calibrar as balanças melhorando a performance do equipamento.

Variação de Peso: No mesmo equipamento é possível trabalhar com embalagens de 5 a 40 Kg e ainda sim ter um bom desempenho de velocidade nas pesagens.

Segurança: O prensa sacos que prende a embalagem atua com pressão de 6Kg, e para ocorrer um acidente nesse setor é muito fácil, com isso esse equipamento possui um relé de simultaneidade ou seja ele só vai atuar se o operador estiver com as duas mãos nesse sensor.

Auto Correção: Para alcançar uma variação de 10g por embalagem o sistema possui um programa de auto correção que a medida que o peso está fora do programado ele muda os tempos de abertura e fechamento da ensacadeira para que esse peso esteja com uma variação mínima.

E para finalizar temos a esteira de selagem ou costura dos sacos de ração, o que vai variar é o tipo de ração que esta sendo embaladas, normalmente embalagens plásticas que são ração de cachorro e gato temos a selagem a quente e as rações de peixe, ração peletizada e farelada usam sacos de ráfia e nessas embalagens o correto é fazer a costura nas embalagens, que ainda pode ser embalada em sacos de papelão.

E assim finalizamos nossos passeios virtuais, podemos voltar a qualquer momento com esse sistema para poder novas explicações, espero que vocês tenham gostado e continuem nos acompanhando nas redes sociais.

Um Forte Abraço e até a próxima!

https://youtu.be/oaXHA0l7nII 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *