CONTROLE DA DENSIDADE DA RAÇÃO EXTRUSADA

      Nenhum comentário em CONTROLE DA DENSIDADE DA RAÇÃO EXTRUSADA

Eng. Rafael Resende Silva 

Nesse segundo vídeo do teletransporte vamos falar sobre um tema muito importante na extrusão de ração para pet e peixe que é o controle da densidade.

É possível manter a densidade da ração estável desde que se conheça os seguintes temas que vou listar abaixo:

1) Matérias Primas: Produtos com alta concentração de cereais que favorecem a expansão fazem com que o processo de expansão ocorra mais facilmente, pois eles não impõe problemas para a extrusora fazer o trabalho dela, dessa forma o produto atinge o seu ponto de cozimento rapidamente e fica menos tempo dentro do canhão.

Durante a extrusão o amido é gelatinizado (cozido) em até 95% e quebrado em moléculas menores, na qual facilita a absorção dos nutrientes pelos animais. Altas concentrações de AMILOSE no cereal que é a porção solúvel do amido e que funciona como agente mistura na extrusão facilita a expansão.

É por isso que extrusão vem sendo estudada em larga escala para fornecer alimentos para animais de corte e criação rápida como é caso da piscicultura, carnicicultura, suinocultura com o pré-gel entre outros. 

E com isso também justificamos a presença de milho e arroz em todas as rações para a piscicultura e assim concluímos a importância deles para a flutuabilidade da ração.

2) Água no Produto: A forma mais rápida de se controlar a densidade de um produto é entender o quanto de água esta entrando no processo de extrusão. Para isso eu indico que se tenha um bom rotâmetro instalado na máquina e que ele tenha a capacidade compatível com a produtividade da máquina.

 

 

 

 

 

Atualmente é possível trabalhar com rotâmetros analógicos e digitais, o melhor é o digital mas caso prefira trabalhar com o analógico por conta de preço não utilizar os rotâmetros tipo BLI, como o da figura baixo, pois ele são de difícil controle e leitura. E em uma emergência a tomada de decisão é mais demorada.

Outro fato importante a se analisar nessa instalação é o tipo de válvula que se instala para controlar o fluxo de água. Sempre utilizar válvulas esfera de metal e SEMPRE manter ela regulada para que com poucos toques seja possível regular o fluxo de água na extrusora.

E com um encontrarmos válvulas do tipo agulha, globo, gaveta e elas não conseguem regular o fluxo conforme é necessário para o processo de extrusão.

3) Configurações mecânicas: Dentro das configurações mecânicas vamos falar sobre as configurações de rosca e área aberta da matriz. Nesse ponto gostaria de ser um pouco mais amplo, pois existem várias forma de se modificar a configuração de uma rosca principalmente se a extrusora for dupla rosca, e no futuro podemos fazer um vídeo só sobre essas configurações.

Os helicoides tem duas funções no processo de extrusão, o primeiro é fazer o transporte na primeira etapa do processo, levando o produto da entrada do canhão quando ele sai do pré condicionador até o fim do primeiro quarto do canhão. Após o produtor essa marca os helicoides começam a diminuir a distância entre eles e aumentar a quantidade passos por trecho, fazendo com que aumente a pressão interna no canhão.

Quando encurta a distancia entre os passos a pressão aumenta e facilita a expansão pelo fato de cozinhar mais, e quando essa distancia é maior a pressão cai o produto passa mais facilmente e com isso a densidade aumenta. 

De uma forma bem simples esse desenho acima mostra o desenho de uma rosca e podemos identificar como é aproximadamente as seções de uma rosca de extrusão. Dentro das roscas ainda temos os anéis espaçadores que são montados entre um conjunto e outro de rosca e sua altura pode determinar maior o menor retenção de produto dentro do equipamento, interferindo na densidade.

O canhão é outro componente que pode coopera com esse processo, existem três configurações de canhões no mercado, os lisos, estriados e helicoidais, na mesma forma que listei, eles apresentam menos para mais atrito dentro do equipamento, então se o seu equipamento funciona com uma rosca de configuração X e o canhão é totalmente liso, ele terá um coeficiente de atrito e isso pode gerar produtos mais densos, por um outro lado canhões estriados e helicoidais aumentam esse coeficiente e isso pode reduzir a densidade. E por ultimo

E por último a matriz, conforme comentamos a área aberta da matriz pode interferir na densidade do produto, primeiro ponto a se observar é o número de horas que ela já esta trabalhando e frequentemente procurar por sinais de aberturas e alargamento dos furos, o que poderia provocar diferença na densidade. E o mais importante é na fabricação da peça, sempre passa para a empresa o que você espera da matriz segue algumas sugestões:

1) Produtividade da máquina;

2) Expansão do produto;

3) Densidade esperada;

Além de passar essas informações o ideal é informa os tipos de ingredientes que se esta trabalhando para facilitar o dimensionamento dos equipamentos e assim alcançar o resultado esperado no fim do processo.

Espero que com esses princípios básicos já se seja possível acompanhar e melhorar os processos produtivos na sua empresa.

Vou ficando por aqui um forte abraço e até a próxima.

Eng. Rafael Resende Silva

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *